Internacional - 29/04/2021 - 11:57:14

 

Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo facilita o ingresso de profissionais brasileiros no mercado de trabalho alemão

Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo facilita o ingresso de profissionais brasileiros no mercado de trabalho alemão

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / ArquivoAHK São Paulo

 

Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo (AHK São Paulo)

Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo (AHK São Paulo)


Por ser um país com alta demanda no mercado de trabalho, além de facilitar o ingresso de mão de obra estrangeira no país, a Alemanha é um alvo de interesse para diversos profissionais brasileiros. Motivada pela sua missão de proporcionar o intercâmbio entre esses dois países, a Câmara de Comércio e Indústria Brasil-Alemanha de São Paulo (AHK São Paulo) firmou uma cooperação com o governo alemão para a implementação de dois projetos que facilitam o ingresso de profissionais estrangeiros das mais diversas áreas no mercado de trabalho alemão. A partir dessa parceria, os projetos ProRecognition e Hand in Hand for International Talents puderam ser implementados no Brasil.

ProRecognition é financiado pelo Ministério Federal da Educação e Pesquisa da Alemanha (BMBF em sua sigla em alemão) em cooperação com a matriz da Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo, a Confederação Alemã das Câmaras de Comércio e Indústria (DIHK em sua sigla no alemão). O projeto tem como objetivo orientar brasileiros interessados em trabalhar na Alemanha e informar quais os procedimentos para a validação de diplomas brasileiros no país, permitindo assim que profissionais do Brasil possam trabalhar legalmente em território alemão.

Os interessados em obter a orientação devem apresentar formação acadêmica ou técnica e experiência profissional na área, além de ter comprovação de conhecimento intermediário (nível B1) da língua alemã. Para os profissionais de cursos técnicos, é necessário ainda uma experiência de trabalho de, no mínimo, 2 anos e proficiência básica na língua alemã (A2).

O primeiro passo para o candidato é cadastrar-se para uma orientação gratuita sobre os principais passos a serem seguidos durante todo o processo de validação. Após esta orientação gratuita com a Câmara Brasil-Alemanha, os candidatos recebem as informações de qual instituição alemã é responsável pelo processo, que pode levar em média de 3 a 4 meses, e quais documentos são necessários. A validação do diploma na Alemanha é paga, com custos que podem variar de 100 a 600 euros.

No fim desse período, os candidatos de formação técnica recebem um retorno das instituições responsáveis acerca da possibilidade de validação do diploma. Existem três possibilidades de resposta: a não equivalência, quando não há possibilidade de validação do certificado; a validação parcial, que implica em algumas ações que os candidatos precisarão realizar para complementar a parcialidade em busca da validação completa; e, por fim, a equivalência total, quando o diploma pode ser valido.

Para os candidatos que possuem formação acadêmica existem duas possibilidades de resposta: a validação ou não validação.

Já o Hand in Hand for International Talents é um projeto piloto ­financiado pelo Ministério Federal de Economia e Energia da Alemanha (BMWi, em sua sigla em alemão) e coordenado pela DIHK em parceria com a Agência Federal de Emprego da Alemanha (Bundesagentur für Arbeit), as Câmaras de Comércio e Indústria da Alemanha (IHKs) e a AHK São Paulo. Com duração estimada até junho de 2023, o projeto busca encontrar profissionais de nível técnico e tecnólogo e experientes nas áreas elétricas, eletrônicas,Tecnologia da Informação (desenvolvedores de software e programadores) e gastronomia para trabalhar e morar na Alemanha.

Os possíveis candidatos do Hand in Hand devem apresentar experiência profissional de, no mínimo, dois anos, além de residir no Brasil. Adicionalmente, é obrigatório que os candidatos não possuam dupla nacionalidade de um dos países membros da União Europeia.

Assim como o ProRecognition, os participantes do Hand in Hand recebem orientação da Câmara Brasil-Alemanha de São Paulo durante o processo. A diferença, neste caso, é que os interessados recebem assistência e subsídios em todas as fases, incluindo um curso de alemão, participação em eventos informativos, validação de diploma técnico e o direcionamento para realizar entrevistas de emprego. As últimas etapas correspondem ao processo de certificação de proficiência na língua alemã em nível B1 e a emissão de visto para residir na Alemanha.

A duração média do procedimento é de cerca de 1 ano, mas os casos podem variar de acordo com suas especificidades. A participação no projeto é livre de custos para os participantes, exceto os referentes a passagens aéreas, ao seguro-viagem e à solicitação de permissão de residência na Alemanha.

Para interessados em saber mais sobre ambos os projetos, basta acessar os links ou enviar um e-mail para os respectivos endereços:
ProRecognition:
 http://bit.ly/ProReconigtion ou info.alemanha@ahkbrasil.com  

Hand in Hand for International Talentshttp://bit.ly/HandinHandforIntenationalTalents ou deborah.Zornoff@ahkbrasil.com

Confira também as redes sociais dos projetos:

https://www.linkedin.com/showcase/prorecognition-e-hand-in-hand/

https://www.facebook.com/prorecognitionbrasil

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias




Covid: Médico pode ser processado se receitar tratamento ineficaz, alertam especialistas


Como 13 de maio e princesa Isabel perderam espaço com REDESCOBERTA da luta negra por abolição


São Bernardo inicia vacinação contra gripe em idosos acima de 60 anos e professores


Senador Flávio Bolsonaro chama Renan Calheiros de VAGABUNDO


Santo André retoma aulas presenciais na rede pública de ensino a partir de 24 de maio


CPI acusa Wajngarten de mentir e pede prisão em 7 horas de depoimento