Politica - 30/11/2005 - 09:26:29

 

Câmara dos Deputados cassa mandato de Dirceu

Câmara dos Deputados cassa mandato de Dirceu

 

Da Redação com agências

Foto(s): Divulgação / Arquivo

 


O governo do presidente Luiz Inácio Lula da Silva sofreu uma derrota na noite desta quarta-feira ao ter o primeiro deputado petista cassado em 25 anos de história e seis meses após a deflagração da maior crise política do Brasil. Por um placar apertado, 293 votos contra 192, o plenário da Câmara cassou o mandato de Dirceu e o tornou inelegível por oito anos por quebra de decoro parlamentar no envolvimento no suposto esquema do "mensalão". O placar da Câmara registrou 495 votantes, oito abstenções, um voto em branco e um nulo. O ex-homem forte do governo anunciou que vai comentar o resultado nesta quinta-feira em uma entrevista coletiva às 14h30, no Plenário 8 da Câmara dos Deputados. Ele disse que não se arrepende de "lutar" pela sua inocência, pois entrou com vários recursos no Supremo Tribunal Federal (STF) e realizou uma série de manobras políticas para tentar barrar a votação de seu processo em plenário. Dirceu chegou ao plenário da Câmara às 18h50 desta quarta-feira, ou seja, dez minutos do horário previsto para o início da sessão extraordinária na Casa. O agora ex-deputado chegou demonstrando tranqüilidade e acreditando "convencer" os deputados sobre sua inocência e, assim, escapar da cassação. "Eu confio que a Câmara me fará justiça", disse o ex-ministro. "Vou continuar na vida pública, qualquer que seja o resultado. Continuo filiado ao PT", completou. Ao chegar ao plenário, o deputado foi cercado por um batalhão de jornalistas. Indagado sobre as denúncias de corrupção, Dirceu disse que não há provas sobre o mensalão. "Nem contra mim, nem contra o presidente Lula", disse. Dirceu afirmou que seu discurso de defesa não seria diferente de tudo que falou nos últimos seis meses. "Não aceito cassação política porque isso é ditadura". O ex-ministro disse ter conversado com praticamente todos os deputados pessoalmente ou por telefone e apresentou sua defesa. A sessão começou pouco depois das 19h, com um breve discurso do deputado Alberto Goldman (PSDB). Às 19h20, o deputado Rodrigo Maia (PFL-RJ) ocupou a tribuna com ataques diretos ao ministro da Fazenda, Antonio Palocci. Por volta das 19h35, o relator do processo contra Dirceu, deputado Julio Delgado (PSB-MG), iniciou seu discurso defendendo a cassação do mandato de Dirceu. Delgado disse que o ex-ministro teve mais direito de defesa que qualquer outro brasileiro. Após insistência do deputado Alberto Goldman (PSDB-SP), o presidente da Câmara, Aldo Rebelo (PCdoB-SP), declarou que não votaria contra ou a favor de José Dirceu. Dirceu retirou-se do plenário logo após o término da votação e não assistiu à contagem dos votos. ;

Links
.
.
Vídeo


Últimas Notícias




Orlando Morando é reeleito em 1º turno com 67,28% dos votos válidos


Orlando Morando está na frente na disputa em São Bernardo com 40%


Bolsonaro oficializa indicação de Kassio Nunes ao STF


São Bernardo inaugura 1ª Fábrica de Cultura 4.0 do Estado de São Paulo em lugar do "Museu do Lula"


Candidatura à reeleição de Orlando Morando e Marcelo Lima é oficializada em São Bernardo


Sabesp implanta novo sistema para melhorar atendimento ao consumidor