Educação - 27/11/2018 - 15:25:09

 

Para Bolsonaro ver Enem, tem que mudar segurança das provas, aponta Rossieli

Para Bolsonaro ver Enem, tem que mudar segurança das provas, aponta Rossieli

 

Da Redação com Abr

Foto(s): Divulgação / Arquivo / Bruno Santos / Folhapress

 

Ministro da Educação Rossieli Soares

Ministro da Educação Rossieli Soares


O ministro da Educação, Rossieli Soares, disse hoje (27) que procedimentos de segurança do Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) terão que ser revistos caso o presidente eleito Jair Bolsonaro queira ter acesso ao exame antes dele ser aplicado. “Se o presidente eleito vai ou não vai ver a prova, caberá a eles, a partir de 1º de  janeiro, entender qual o modelo de gestão [que adotarão]”.

“Nós entendemos, inclusive por questão segurança das próprias autoridades, que cabe às equipes do Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep) fazerem a gestão da prova. Na nossa gestão, eu não olhei, e pelo que sei, outros ministros também não olharam. Falo de ministros, não falo nem de presidentes, que também não olharam a prova”, enfatizou Soares.

O ministro explicou que a prova, após elaborada, fica em uma sala-cofre e só deixa o local para ser levada para a gráfica, escoltada por policiais federais. “Existe um processo, um procedimento, que precisará ser revisto para que isso [Bolsonaro veja o exame] aconteça, mas caberá a eles a partir de 1º de janeiro”.

Após a aplicação do Enem 2018, Bolsonaro fez críticas ao exame. Ele disse que, ao assumir o governo, não permitirá a inclusão de determinadas questões no exame nacional.

De acordo com o jornal Folha de S. Paulo, o ministro indicado para a pasta da Educação de Bolsonaro, Ricardo Vélez-Rodríguez, disse ontem (26) que não impedirá o presidente eleito de atestar a qualidade das provas, pois, segundo ele, é bom que o presidente se interesse pelo exame. 

;

Links
Vídeo


Últimas Notícias




Butantan mostra dados gerais da CoronaVac, mas adia pedido de uso emergencial


Sociedade Brasileira de Infectologia envia a procurador bolsonarista 44 estudos que mostram ineficácia de remédios contra Covid-19


Pesquisadores brasileiros conquistam prêmios no maior congresso de medicina laboratorial do mundo


Detran dificulta vida de usuários ao não cumprirem prazos


Assaí é inaugurado no bairro do Taboão em São Bernardo


China é o segundo maior exportador de produtos farmacêuticos ao Brasil